• Home
  • /
  • Sobre mim
  • /
  • Contato
  • /
  • Blogs Parceiros
  • /
  • Escritores Parceiros
  • [Sobre Mim] #Vamos conversar ?







    Olá pessoal, tudo bem ?

    Não, eu não abandonei o blog. Na verdade, eu tive um mal estar na última segunda feira e fui parar na UTI, na quarta feira a noite fui para a Semi Intensiva e aqui estou até o momento. Não tenho previsão de alta ainda, mas estou muito tranquila em relação a isso, pois como estou no final da gestação, cada novo dia que fico aqui é uma vitória para mim e para minha filha. Então, bem na realidade eu comemoro e não sofro.





    Então, espero voltar com o blog, com as visitas e tudo em breve...No entanto, o meu objetivo hoje é um alerta para todas as gestantes.




    Síndrome de H.E.L.L.P


    O dia em que ganhei uma camisola e não mais precisei ficar nua. o/

    Pouco se ouve falar da Síndrome Hellp. Ela é uma complicação obstétrica rara, pouco conhecida e de difícil diagnóstico, que acontece durante a gravidez ou no pós parto, podendo causar a morte da mãe.
    Seu nome vem da abreviação de termos em inglês que querem dizer: hemólise (H, hemolytic anemia), enzimas hepáticas (EL, elevated liver enzymes) e baixa contagem de plaquetas (LP, low platelet count), que são as principais características da síndrome.
    Normalmente, a Síndrome de Hellp ocorre com o agravamento no quadro de mulheres que sofreram de pré-eclâmpsia, ou seja, hipertensão gerada pela gravidez. Estima-se que 8% das gestantes que sofrem de pré-eclampsia desenvolvam a síndrome. Esse número indica, em porcentagem geral, que o problema atinge de 0.2% a 0.6% das gestações.
    Os sinais e sintomas dessa complicação, em um primeiro momento, podem ser confundidos com o quadro de pré-eclampsia grave, ou seja, aumento da pressão arterial e inchaço. Quando o quadro se agrava, resulta em edema agudo dos pulmões, insuficiência renal, falência cardíaca, hemorragias e ruptura do fígado, podendo levar a morte materna.
    Quando a doença é diagnosticada, através de exames laboratoriais e clínicos, o tratamento indicado é interromper a gestação, independente da fase gestacional, para que o quadro geral da mãe seja corrigido. Muitas vezes, dependendo da idade gestacional do feto, ele não sobrevive.
    As mulheres com maior predisposição para desenvolver a doença são as que sofrem de doenças crônicas do coração e rim, pacientes com diabetes ou lúpus. Infelizmente, não há nenhuma maneira de evitar a doença. Apenas as pacientes que já tiveram a Síndrome de Hellp, ao engravidarem pela segunda vez, podem tomar algumas providências para diminuir o risco.
    Em geral, ajuda manter o peso controlado, fazer uma dieta adequada e ter um estilo de vida saudável. O pré-natal bem assistido é importante para detectar qualquer alteração na saúde da mãe e do feto precocemente e tomar as medidas para evitar que o quadro evolua para um estado grave.
    Texto retirado do site Guia do Bebê 

    Porque falar sobre isso ?



    Óbvio que aqui estou vivendo uma realidade diferente do mundo aí fora, aqui são os casos de superação, de cada dia de uma vez, de aprendizado e de vida mesmo. Uma luta diária. Algo que muitas vezes, na vida aí fora, é algo que simplesmente passa, a vida ligada no automático correndo.
    A suspeita do meu caso, quando cheguei era esse. Fui fosfatada por 24 horas consecutivas, termo utilizado aqui e conseguimos resultados satisfatórios, eu tive sorte ? Fé ? Não sei, mas o que sei é que eu sou a exceção e não a regra.
    Essa síndrome ocorre quase que de forma silenciosa e em questão de horas ela pode levar ao óbito da mãe e ao óbito do bebê. 
    Então mamães e futuras mamães, mesmo que NUNCA tenham tido problemas de pressão (eu nunca tive), vamos fazer um acompanhamento maior na gestação, dieta adequada e se possível caminhada ou atividade física, tudo isso certamente irá ajudar muito.
    Os meus sintomas foram : Pressão 17x10, vômito constante e sem controle, dor abdominal, dor na nuca e inchaço na mão de forma absurda. No primeiro dia a conduta foi como falei a proteção com o fosfato e o corticoide para em caso de necessidade de parto, os riscos para a bebê serem menores. As primeiras 24 horas foram decisivas e graças a Deus o parto ainda não foi necessário. Enquanto isso, eu sigo aqui em recuperação e acompanhamento constante.
    Meus mais sinceros agradecimentos a toda equipe da UTI e da Semi Intensiva do Hospital e Maternidade Santa Joana, que estão cuidando de mim com um super carinho e atenção. Pessoas tratando de pessoas e isso faz toda a diferença em um momento como este.
    Beijos em todos vocês e até breve.



    10 comentários :

    1. Oiii Gi

      Que Deus te de muita força e muita proteção nesse momento. Eu tive um quadro de eclampsia séria no ultimo trimestre da minha segunda gestação, do nada a minha pressao subiu e eu fui submetida à uma cesárea de emergencia. Se não fosse por aquela cesarea (que foi a mão de Deus praticamente porque eu não tinha medico agendado para aquele dia especifico) minha bebe teria morrido e nem sei o que teria acontecido comigo. Quando se fala de cuidados durante a gestação, muitas vezes toma a coisa de forma banal. Vou te confessar, como era a minha segunda gestação eu confesso que levei tudo de maneira mais light do que na primeira vez, mas mesmo assim Deus me livrou de uma feia com certeza. Não conhecia a sindrome do HELLP (inacreditavel como os ginecologistas e obstétras nunca parecem esclarecer o suficiente) e achei o seu post de uma super utilidade, porque esses detalhes tão graves nunca são divulgados (talvez por não terem prevenção ou cura acabam sendo ignorados). Enfim Gi, vc estara nas minhas oraçoes. Fique firme e forte ai hein menina e traga esse bebezinho ao mundo cheio de saude e luz. Depois mande noticias hein e que Deus abençoe vc e sua familia

      Beijos

      ResponderExcluir
      Respostas
      1. Oi Alice, tudo bem ?
        EU tbm levei essa gravidez bem mais light, a minha sorte foi ter tido o socorro a tempo e infelizmente achei um absurdo nunca ter ouvido falar sobre o assunto, mas foi uma lição que ficou depois de tudo que passei.
        A sua pressão depois, como ficou ?
        Beijos

        Excluir
    2. Oi Gi.
      Deve ter sido um baita susto e posso imaginar a sua preocupação com a saúde da sua princesinha e com seu filho que vai ter que passar um tempinho sem você. Mas, como você mesmo disse fé é tudo e tenho certeza que logo você e seu bebê poderão voltar pra casa e com muita saúde. Desde que soube da sua internação estou orando por vocês e continuarei orando até que cheguem em casa. Nunca tinha ouvido falar nesta síndrome e acho um absurdo que não seja melhor divulgada. Eu tive um aumento grande de pressão na hora do parto do meu primeiro filho, mas por fatores emocionais, de fatos ocorridos na época. Gostei muito do seu post e adorei sua iniciativa. Fique com Deus e força na peruca amiga. Beijinhos.

      ResponderExcluir
      Respostas
      1. Oi Lia,
        foi um susto enorme, mas depois de um mês de tratamento, deu tudo certo.
        Beijos

        Excluir
    3. Oi, Gisele!
      Meu Deus! Coitada de você e do bebê.
      Espero que vocês estejam bem.
      <3
      Eu não conhecia a síndrome e prometo que quando chegar a minha vez de ter bebê vou prestar muita atenção.
      Peço a Deus que abençoe vocês!
      E volta só quando vocês estiverem muito bem, viu?

      Beijoooos

      www.casosacasoselivros.com

      ResponderExcluir
      Respostas
      1. Oi Teca,
        é assunto mesmo de muita atenção, graças a Deus tivemos o atendimento adequado e rápido, podia ter sido muito triste.
        Beijos

        Excluir
    4. Parabéns mais uma vez Gi, por sua coragem e disposição em orientar milhares de gestantes que certamente sequer sabem que este problema existe. Fazer de uma experiência amarga vivida por você uma lição de vida para milhares de pessoas, realmente é atitude de uma pessoa extremamente nobre de coração e espirito!!!! Deus te abençoe muito!

      ResponderExcluir
      Respostas
      1. Oi Tati,
        obrigada por suas palavras e sua visita, extremamente grata.
        Beijos

        Excluir
    5. Gi sua Lindaaaa e muito guerreira �� Ja deu tudo certo Deus esta com vcs protegendo sempre!!! Saudades

      ResponderExcluir