• Home
  • /
  • Sobre mim
  • /
  • Contato
  • /
  • Blogs Parceiros
  • /
  • Escritores Parceiros
  • [Entre Amigas] #Resenha por Juliana Barcelos - Blog A World to Read


    Mais uma vez falando sobre as leituras de 2016, minha convidade de hoje é minha amiga Jú Barcelos, do blog A World To Read, clique aqui para conhecer.

    Vamos saber mais sobre o melhor livro de 2016 para a Jú ?






    [RESENHA] O Ano em Que Disse Sim - Shonda Rhimes


    Foto enviada pela Ju

    Sinopse :

    Um livro motivador da aclamada e premiada criadora e produtora executiva dos sucessos televisivos Grey’s Anatomy, Private Practice e Scandal, e produtora executiva de How to Get Away with Murder.
    Você nunca diz sim para nada. Foram essas seis palavras, ditas pela irmã de Shonda durante uma ceia de Ação de Graças, que levaram a autora a repensar a maneira como estava levando sua vida. Apesar da timidez e introversão, Shonda decidiu encarar o desafio de passar um ano dizendo “sim” para as oportunidades que surgiam. Os “sins” iam desde cuidar melhor de sua saúde até aceitar convites para participar de talk shows e discursos em público. Além disso, Shonda deu um difícil passo: dizer sim ao amor próprio e ao seu empoderamento. Em O Ano em que disse sim, Shonda Rhimes relata, com muito bom humor, os detalhes sobre sua vida pessoal, profissional e como mergulhar de cabeça no “Ano do Sim” transformou ambas e oferece ao leitor a motivação necessária para fazer o mesmo em sua vida. 


    Impressões da Jú :

    A convite da Gi, vim aqui falar da minha escolha de melhor livro de 2016. Esse ano minhas leituras me tiraram muito da minha zona de conforto e acabei descobrindo histórias maravilhosas (e outras nem tanto)! O ano em que disse sim é uma obra de não ficção escrito pela Shonda Rhimes. Vou falar um pouco sobre ele e o que achei, vem comigo:

    Durante o Dia de Ação de Graças de 2013 a irmã de Shonda lhe diria 6 palavrinhas que mudariam tudo: “você nunca diz sim pra nada”. Para uma pessoa introvertida como ela, que sempre fica meio isolada em eventos sociais e tem ataques de pânico antes de qualquer entrevista, havia uma vantagem especifica em dizer não: nenhuma novidade a temer. Aquelas seis palavras da irmã a atingiram como um alerta – e como um desafio.




    Acompanhamos Shonda desde o primeiro convite que ela aceita (e toda a paranóia e medo que ele desencadeou), bem como várias das próximas experiências que seguiram e o que elas a ensinaram. A autora bate em teclas importantes a serem discutidas como preconceito, sororidade, empoderamento feminino e amor próprio. Ela aprende não só a abraçar as novas oportunidades e experiências, como também como cultivar o amor próprio e respeitar seus limites, sempre com uma pitada de humor. Shonda é especialista em inventar palavras e expressões para exemplificar os pontos de vista dela e não há como negar que ela faz isso com muita habilidade.

    Se você é fã do trabalho da Shonda enquanto criadora ou produtora executiva de alguma das séries dela, o livro é uma boa pedida: ela faz várias referências aos personagens (e atores) durante o livro e como eles ajudaram desde a menor das percepções até uma de suas maiores epifanias. E ainda, se não a conhece ou não acompanha o trabalho dela, o livro é um excelente exemplo de como aprender a criar limites e desenvolver respeito próprio.

    Jú Barcelos (A World to Read)



    0 comentários :

    Postar um comentário