• Home
  • /
  • Sobre mim
  • /
  • Contato
  • /
  • Blogs Parceiros
  • /
  • Escritores Parceiros
  • [Televisão] #Resenha - The Voice - USA - Temp. 7


    Começa a sétima temporada do The Voice US (versão americana do programa), nesta edição teremos como jurados : Adam Levine e Blake Shelton, e estreando as cadeiras Gwen Stefani e Pharrell Williams.

    É fato que a música do Pharrell tem bombado, pelo menos na Flórida toca muito, tem vários prêmios e é mega conceituado no meio musical, mas sinto que falta carisma, não consigo ter nenhuma simpátia por ele, vamos ver se ao longo do programa a minha impressão de artista fake muda.

    Cee Lo depois do seu recente episódio de acusação de estupro e drogas, acabou perdendo o contrato, pelo menos é o que dizem as más Línguas da digitação da internet.
    Já X-Tina, tem sua volta ao The Voice em 2015 confirmada. O seu afastamento se deve exclusivamente a gestação de seu segundo herdeiro.

    Vale lembrar que nos EUA temos duas temporadas por ano do The Voice, essa edição teve seu primeiro episódio no dia 22/09/2014.

    Os episódios estão sendo gravados em Los Angeles.

    Veja a chamada com os dois novos jurados :




    Impressões do Primeiro Episódio :


    A primeira coisa a dizer é o nível dos candidatos, que em sua maioria, são cantores com belas vozes. A parte ruim é que quase todos eles escolhem músicas desconhecidas de nosso repertório, ainda assim, é possível notar a qualidade dos escolhidos.

    A parte cansativa é que todo candidato passou a contar apenas um fato triste ou comovente de sua história. Então são enredos de pessoas que morreram, perderam tudo, ficaram doentes, tentaram reconstruir a vida e etc... Problemas estes que boa parte da população creio eu que mundial também passa. Você chora, se comove, mas lá para o final do EP, você já está cansada de tanta coisa triste.

    O bom humor e alfinetadas dos jurados é algo completamente divertido, enquanto aqui no Brasil até as piadas parecem ser ensaiadas. O sarcasmo rola solto na versão americana, é aquela coisa de que no amor e na guerra vale tudo. Impossível não rir com a "rivalidade" entre Adam e Blake, já que ambos se "cornetam" todo o tempo possível.

    Pharrell, apela para o lado emocional dos candidatos, citando desde as dificuldades passadas por conta do pre conceito, como o seu conhecimento como produtor.

    Gwen, pelo menos neste primeiro programa, usou e abusou do fato e das vantagens de ser mulher. GIRL POWER !!!

    Blake usa como sempre as suas vitórias anteriores, mas não sai disso, não há novidade em seus argumentos. Ou cutuca Adam dizendo que ele é menina, está muito louco e derivados.

    Adam tenta usar seu charme e drama sempre que possível. O fato dos dois novos participantes parece começar a incomodar.

    Quanto aos candidatos, tivemos cantores de 16 a 52 anos de idade. De todos os estilos possíveis. Porém o que reinou absoluto neste ep foi o R&B e Soul, seguido do Pop Comercial. Dos cantores country apenas um passou, se não me engano.

    Como sempre houveram arrependimentos depois de ver o "naipe" do candidato, porque o pacote completo algumas vezes muda o ideal que você tem na cabeça. Adam foi quem mais "reclamou" desta parte, pois sentiu o fato de não ter escolhido alguns que poderiam fazer a diferença em seu time.

    Gwen chegou a fazer uma camiseta para todos os que entravam para sua equipe. A camiseta é preta, contendo Team Gwen em dourado.

    Não posso dizer que tenha achado nada surpreendente para esta primeira edição. Vale apenas chamar a atenção para o primeiro candidato desta noite, porque ele me parece ter um enorme potencial.
    Assim como o rapaz que entrou para o time da Gwen.

    Já a garota que cantou Ariana Grande, me parece ter entrado apenas por seus agudos e por ter ousado na escolha da música. Muito nova e sem experiência, creio que a falta de maturidade irá pesar em algum momento, se é que ela passa da fase dos duelos.

    E você, está acompanhando ? O que achou deste primeiro episódio ?

    0 comentários :

    Postar um comentário